Ou alguém está agindo na direção do seu progresso, ou está vivendo sob o comando dos seus medos



Em qual momento da sua vida você se encontra agora? Agindo corajosamente na direção dos seus sonhos ou desviando a rota pela estrada das justificativas e condicionantes que impedem você de se tornar tudo o que você pode ser?


Vou te falar aqui sobre 3 grandes sabotadores de coragem que agem contra o fluxo de expansão e podem estar impedindo você de brilhar e de deixar o mundo ver a sua luz.


1. Resistência em assumir responsabilidade por outras pessoas. Isso mesmo. Desde o nascimento, os primeiros anos da infância confirmam nossa fragilidade diante da vida. Somos cuidados, amparados, protegidos e alimentados. Não precisávamos nos responsabilizar por nós mesmos porque sempre haveria alguém para nos dizer o que fazer e o que não fazer, alguém para indicar o que seria seguro e o que seria perigoso. Acredite, este contexto pode ter criado memórias e certezas tão profundas que, frente a alguns desafios, gatilhos são acionados para resistirmos a criar responsabilidade até sobre nós mesmos, quem dirá assumir responsabilidade por outros. Olha o conflito: liderar, ser reconhecido e admirado exige compromissos internos e com os outros para sustentar a nova identidade proposta. Quando isso acontece, e não estamos preparados para desapegar do ‘’ser cuidado’’ para dar lugar ao ‘’ser autorresponsável’’, a resistência é acionada e os programas sabotadores consequentes a ela. Para sair deste cenário, é preciso dar permissão à sua criança interior para que ela possa crescer. É possível ajustar isso por meio do autoconhecimento, mas a ajuda de um especialista também pode ser bem-vinda neste momento.


2. Outro sabotador é o que chamo de ‘’síndrome da meta-miragem’’. Meta é aquilo que se pretende alcançar. Objetivos específicos que traçamos para sair de uma realidade em direção a outra. Certamente este conceito você conhece bem: específica, mensurável, atingível, relevante e temporal. Essa é a parte fácil. O problema é que você pode ter criado uma imagem clara de onde quer chegar e seguir de forma sedenta até ela, mas quando chega lá, percebe que não passava de uma miragem, ou seja, o que você tinha ido buscar de verdade não estava lá. Quase que instantaneamente ao alcançar, as coisas ficam meio sem sentido e vem um vazio de frustração ou uma necessidade irresistível de traçar outra meta e outra meta, e outra meta... dá para viver uma vida inteira perseguindo ilusões e até colocar significados bonitos nisso. ‘’Meu propósito é realizar coisas grandiosas! Vim ao mundo para deixar minha marca na história! Se fizer isso ou aquilo, serei um verdadeiro herói. ’’Quem sabe ter uma praça batizada com seu nome, ou ganhar uma medalha. Nada de errado nisso e eu não estou dizendo que não seja bom passar por tais experiências, mas o mundo está repleto de pessoas correndo atrás de ‘’metas-miragens’’, na ilusão de que territórios, poder, fama, fortuna e prazeres possam suprir sua sede de felicidade e realização. Mera miragem que serve apenas para desviar a atenção e consumir sua energia. Por outro lado, um objetivo mais consistente pode ser definir que qualidade de ser humano devemos nos tornar para sermos capazes de conquistar uma realidade tão expandida e próspera, que aumenta nossa consciência do todo e toca tão profundamente nossa existência que, ao invés de apenas alcançar uma realidade desejada, resulta em um tipo de pessoa que está tão plena de sabedoria e amor que nenhuma realidade externa seria capaz de abalar. Para sair deste cenário, preencha suas metas com ideais de coletividade e fortalecimento de virtudes. Siga em direções que te permitam a clareza sobre que tipo de pessoa você irá se tornar ao longo da jornada.


3. Falta de indicadores referenciais. Na minha opinião, sabe quem é a mãe do medo? A dúvida. Sim, é a dúvida que paralisa. O medo diante da certeza do sofrimento, pelo menos nos faz recuar. O medo diante da certeza do sucesso não tem força suficiente para impedir um movimento progressivo, mas a dúvida... a dúvida não deixa você avançar nem recuar e quando não experimentamos nem uma realidade nem a outra, ficamos presos na ilusão do que poderia ter sido. Sofrimento certo. Uma das principais causas de dúvidas é a ausência de indicadores ao longo do caminho para que possamos checar se estamos indo na direção certa. Como saber se foi a melhor decisão? Como sentir que não há nada melhor ou pior? Como arriscar sem garantias? Para sair deste cenário, crie indicadores que possam comprovar as certezas que sustentam sua coragem, motivação e fé. Em casos de emergência, acione os indicadores contra as dúvidas antes que elas te paralisem. O medo está sempre baseado em verdades que você carrega consigo e, assim como outros tipos de verdades, precisa de provas para se sustentar na sua percepção de realidade. Exija provas irrefutáveis dos seus medos e só restará a eles abrirem passagem para o seu progresso.


Sonhe grande. Pratique o bem. Vamos em frente.

#VamosEmFrente #ProjetoVamosEmFrente #ArthurGalvão #MarketingDePercepção

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Criatividade
Superando
Desafios
Missão
Fazer da comunicação uma ferramenta efetiva de valorização da imagem do cliente e que potencializa os resultados de seus investimentos.
Política da Qualidade
Fortalecer a imagem da empresa perante o mercado, encantando os clientes e aprimorando o controle dos processos para alavancar o crescimento do negócio de maneira consistente e sustentável. Equipar os colaboradores com recursos que permitam aplicar 
seu máximo potencial para realizar suas atividades, garantindo eficiência na gestão da qualidade.
Visão
Ser reconhecida como empresa referência no 
desenvolvimento e gestão de marcas
no Brasil.
Valores
Ética
Entusiasmo
Entrosamento
  • Facebook
  • Instagram
DPI COMUNICAÇÃO  . Todos os direitos reservados
DPI - logo amarela para o site.png
  • Facebook
  • Instagram